terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Matuto no banco


Tavam com saudade dele? mesmo? eu não...

Bom, o Matuto está ficando menos burro com o tempo, ou estamos todos emburrecendo graças ao convívio com ele então ele tem feito poucas bobagens, mas todo mundo tem o seu dia ruim.

Ele vive na pendura, afinal gasta mais do que ganha pra manter as aparências fashion, pensa que fazer luzes nos cabelos é barato? Eis que um dia ele chegou ao escritório todo feliz pois havia surgido misteriosamente um dinheiro não esperado na conta dele e ele claro gastou tudo, mas estava curioso porque o banco o havia premiado colocando 500 reais em sua conta.

Tal qual foi a sua decepção ao saber que o limite não era exatamente um prêmio que resolveu ir ao banco, afinal se tinham dado o dinheiro a ele não poderiam querer de volta com juros. E lá foi o gênio até a agência mais próxima.

Estacionou na vaga de deficiente (mental pode?) e nós nem sabemos se ele notou aquele pequeno símbolo azul e a expressão de revolta das outras pessoas e entrou no banco todo todo as 9 horas da manhã, viu uma fila antes da porta giratória e pensou que era para os caixas eletrônicos e foi seco na porta que travou.
Tirou do bolso os dois celulares e tentou de novo... travou
Tirou a chave de casa, do carro, da casa da namorada e do diário... Travou
Tirou o pen drive, o Hd externo, o chaverinho laser e... travou
Tirou o cinto e ficou com a cueca vermelha aparecendo mas... travou

olhou para trás com cara de indignação e cheio de razão começou a comentar com o povo da fila que onde já se viu ser tratado como ladrão, era um absurdo aquela porta fechada daquele jeito quando o segurança do banco se aproximou pelo lado de dentro e com um sorrisinho maroto disse:

- meu jovem, o banco abre as 10 horas.
Postar um comentário