quarta-feira, 30 de março de 2016

Bullying e sexualidade excessiva na sociedade

Pode parecer estranho para toda uma geração, mas nem sempre existiu a internet. Houve um tempo em que era impossível ter acesso ao mundo em tempo real e ainda participar dele opinando e recebendo feedback.

Hoje passamos o dia conectados e, sem perceber, acabamos expostos a todo o tipo de assunto. Sabemos em tempo real o que está acontecendo no mundo todo, mas talvez não saibamos o que acontece com nossos vizinhos.

Pode parecer nostalgia, coisa de velho, mas essa facilidade está trazendo malefícios à sociedade. Quando eu era uma criança, não havia bullying, ou, pelo menos, não era chamado assim. Crianças tinham apelidos, faziam brincadeiras cruéis, até mesmo violentas, mas a coisa se encerrava como havia começado. Como brincadeira.

Hoje tudo está online. Aquele apelido da escola pode ser visto pelo seu primo que mora a 500 quilômetros de você. Você muda o status para namorando e a vida de várias pessoas é transformada em questão de minutos. Sua vida é pública e você é o grande responsável pois divulga suas informações pessoais o tempo todo.

A sexualidade é ainda mais complicado. Conseguir ver uma foto com uma pessoa nua era uma aventura na minha infância. Uma revista playboy era um tesouro incalculável para um garoto de dez anos, e esconderijos criativos eram necessários para que os pais não a encontrasse e nos punisse.
Hoje há os mecanismos de busca online. Os grupos de compartilhamento, câmeras portáteis e a sexualidade é banalizada na televisão.

Como consequência, muitos jovens já não tem o mesmo interesse por relacionamentos e sexualidade. Ou tem interesse apenas recreativo, casais duram apenas uma noite, casamentos se realizam com data para acabar e novos tipos de relacionamentos como o homossexualismo ganham força pelo fato de trazerem alguma novidade nesse excesso de informações.

Foi com o intuito de discutir esses temas que escrevi o conto "Assexuado". Ele foi criado para um concurso que pedia sangue, mas resolvi que o melhor terror é o psicológico. E nada melhor do que a figura de um jovem criado numa família problemática para falar do tema.

Conheça Josias, veja sua família, seus medos e tente se colocar no lugar dele.

O conto Assexuado pode ser lido de graça no wattpad. Basta clicar no link: http://w.tt/1MSyomA

Comentários e votos são bem aceitos, tanto aqui no blog, quanto no wattpad. 

Divirta-se!  
Postar um comentário