quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Resenha - Drácula de Bram Stocker

Olá Desinformados.


Hoje é dia de clássico absoluto aqui no blog. Vamos resenhar simplesmente o livro que difundiu o mito do vampiro, Drácula de Bram Stocker.
Capa:



Apenas uma de tantas variantes desse grande clássico. Minimalista, mas com o essencial: Os nomes do livro e do autor, acompanhados por um castelo bastante sugestivo...

SINOPSEDrácula é o mais famoso vampiro da literatura moderna e contemporânea, citado no Guiness Book como o monstro fictício com maior número de aparições na mídia -- diretas ou indiretas... Publicado originalmente em 1897, com inspiração em relatos do folclore romeno (coletados por Stoker) sobre a ocorrência de nosferatus, ou mortos-vivos, e na infame saga do Príncipe Vlad III Drakulya, o filho do Dragão (ou Serpente[Drac]): Voivoda (warlord) da Valáquia e Transilvânia que lutou contra os Turcos no Século XV. |...| O romance "Drácula" definiu o arquétipo do vampiro moderno como o ser diabólico que se alimenta do sangue de suas vítimas e tem poderes extraordinários... [Wikipedia] 'Dracula is an 1897 Gothic horror novel by Irish author Bram Stoker. Famous for introducing the character of the vampire Count Dracula'.' Além da significativa influência das fontes literárias em Drácula (Lord Ruthwen, o vampiro de John Polidori; Sir Francis Varney, o vampiro de James Malcom Rymer e a Condessa Karnstein de J. Sheridan Le Fanu são os ascendentes mais prováveis). 


DADOS TÉCNICOS: 2002 (1897), 368 páginas, Editora Nova Cultural, Bram Stocker e Eugênio Colonnese

LINKS PARA COMPRA: Drácula

RESENHA: A leitura de grandes clássicos da literatura é função quase obrigatória para pessoas como eu que, escrevem livros e estudam letras. Ainda assim, isso está muito longe de ser um fardo ou uma leitura puramente técnica. Vamos entender o porquê.

Drácula é contado em primeira pessoa, aproveitando-se de cartas, diários e até gravações feitas em fonógrafo, um dos primeiros dispositivos para a gravação de áudio.

A história se passa em Londres e na Transilvânia, local que fica na Romênia e que seria onde Drácula construiu seu imponente castelo.

SPOILERS: Não há como ler essa obra sem sofrer com os tão temidos spoilers. Afinal o tema vampiro já foi tão explorado que todos sabemos identificar essas criaturas (Salvo quando dão chilique e brilham ao sol)
Por esta razão, muito do mistério desejado com a obra original perde-se na leitura, pois sabemos que todas aquelas pistas e o próprio nome "Drácula" são uma indicação clara do que está acontecendo.

CONTEXTO HISTÓRICO: Ao ler uma obra escrita a mais de 100 anos, é importante respeitar as características da época em que a obra foi escrita. Caso não se tenha esse cuidado, é possível julgar a obra como "machista" por exemplo, já que as mulheres são tratadas da forma como o eram naquela época. Por essas e outras, o livro pode assustar leitores desavisados.

ESQUEÇA A AÇÃO: Outra característica que denuncia a idade da obra é o andamento da mesma. O autor abusa das descrições de lugares e, principalmente, de como as pessoas se sentiam frente à determinada situação (afinal cartas e diários contém opiniões pessoais) e por isso o livro tem um andamento bem lento, chegando mesmo a dar sono, apesar da grande qualidade literária.

ALHO, ESTACAS E CRUCIFIXOS: Esqueça vampiros brilhantes e deprimidos. Em Drácula eles são aquilo que devem ser: monstros aterrorizantes que devoram sangue.
Outra característica da época em que o livro foi escrito é a religiosidade. Itens cristãos como crucifixos, água benta e até hóstias são utilizados como armas ou repelentes para essas criaturas e a religiosidade é tema forte e recorrente, sendo o vampiro considerado como um demônio ou a obra de um.

CONCLUSÃO: Drácula de Bram Stocker é o livro que definiu o rumo que os vampiros seguiriam por quase um século e é uma história belíssima e muito bem escrita.
Leia se você gosta de clássicos, de vampiros monstruosos ou quer aperfeiçoar-se nas artes das letras.
Não leia se não gosta de histórias com pouca ação, se fica incomodado por já saber o final da história ou se acha que vampiros são feitos de purpurina.

Nota 5, é claro!

E não esqueça de comentar a sua opinião sobre o livro, a resenha ou qualquer outro detalhe.

Abraços

Dan Folter!
Postar um comentário