sábado, 8 de setembro de 2018

Resenha - Além da amizade de Clara Alves

Olá leitoras e leitores, a resenha de hoje é de um romance adolescente bastante leve. Vamos ver o que achamos de Além da amizade de Clara Alves?

Capa:


Capa ok. Deixa claro que se trata de um romance.

SINOPSEAquele poderia ser um dia como outro qualquer – mas, tão inusitado quanto uma frente fria no verão carioca, aquele sábado estava longe de ser banal. É por causa do seu rumo inesperado que Anna Schwartz se vê entrar em uma nova (e não tão boa) fase de sua vida adolescente. Dentre tantas mudanças, porém, seus novos sentimentos pelo melhor amigo podem estar no topo da lista de problemas. No meio do caos que sua vida se tornou, Anna descobre, da pior maneira possível, que as escolhas certas raramente são as mais fáceis de serem feitas.

DADOS TÉCNICOS: 2015, 522 páginas, Independente, Clara Alves

RESENHA:  Gosto sempre de alternar leituras. Após ler algo clássico ou mais pesado, gosto de desintoxicar com alguma leitura mais leve e descompromissada, por isso peguei esse romance para ler. Pela capa e sinopse eu já sabia trata-se de um romance para adolescentes, então baixa-se as expectativas e segue-se adiante.

Essa parece ser uma receita boa para evitar decepções, mas, desde as primeiras páginas, Além da amizade conseguiu me prender.
A história é narrada em primeira pessoa por Anna, uma adolescente de 15 anos que namora o irmão do melhor amigo e acaba se descobrindo traída por ele.
A vida de Anna vai passar então por uma série de problemas e dificuldades, assim como a de qualquer pessoa na idade dela.

NOVELA? Essa pode ou não ter sido a intenção da autora, mas o livro funciona tal qual uma novela. Temos aquele casal, aquele casal que sabemos que tem que terminar junto, mas parece que tudo vai contra eles e, sempre que algo dá certo, outra coisa dá errado novamente.
Esse vai e vem típico das produções televisivas é divertido de se ler, é como assistir a uma temporada de malhação.
Só que as tramas são bem costuradinhas e, apesar de não serem o ó da criatividade, continuam a nos fazer virar as páginas para saber o que vem depois.

NOSTÁLGICO: A autora conseguiu me trazer uma certa nostalgia. Me peguei várias vezes me lembrando de ter passado por situações parecidas com as de Anna, seu irmão Douglas e seus amigos e namorados. Fica nítido como os adolescentes conseguem exagerar qualquer situação, achando que suas vidas são um horror um uma maravilha por causa de qualquer coisinha que os adultos vêem como corriqueira.
Me peguei lembrando dos planos para estar perto da garota que gostava, das confusões, da dúvida em saber se era ou não correspondido, enfim: divertido.

VILÃ? Uma das coisas que mais gostei nessa obra é como a nossa heroína acaba se tornando a vilã da história. No começo parece que ela é a melhor pessoa do mundo e as coisas simplesmente dão errado para ela, mas com o tempo, percebemos que Anna, assim como qualquer um de nós, colhe o que planta, sofre muitas vezes porque prefere se vitimar à encarar as dificuldades.
Apesar de adolescente, conseguimos ver que ela amadurece com as experiências vividas e se torna uma pessoa melhor.
Também gostei da autora fugir da receita "menina perfeita, meninos imperfeitos" onde as personagens principais são sempre mulheres imaculadas e maravilhosas massacradas por um mundo cheio de homens cafajestes.
Anna é tão falha quanto qualquer um de seus amigos, e ninguém é bom ou ruim, mas erra e acerta como qualquer pessoa.

RELACIONAMENTOS: Além da amizade é uma história sobre relações humanas. O amor, é claro, é o carro chefe, mas a amizade também é bastante discutida, embora o livro também entre nas relações familiares de forma um pouco menos superficial que seus similares. Não espere por análises psicológicas profundas, mas por um cotidiano que muitos de nós vivemos, o que facilita se identificar com este ao aquele personagem.
 
PASSOU DO PONTO: A única ressalva para Além da amizade fica para o tamanho exagerado do livro. Entre descrições, diálogos e as intermináveis análises internas, a obra se alonga por mais de 500 páginas, sendo que o final já é óbvio logo nas primeiras páginas.

Como a obra é independente, fica nítida a necessidade de ter sido editada para que essas gordurinhas fossem cortadas, mas faz parte do aprendizado de uma primeira obra.
Digna de elogios é a revisão de Além da amizade. Não há erros de ortografia ou digitação nem problemas de coesão ou coerência, ou seja, é muito bem escrita, coisa rara em produções independentes.

CONCLUSÃO: Além da amizade entrega mais do que promete. É um romance para adolescentes sim, é extremamente clichê, mas não um clichê ruim, mas sim uma obra divertida e interessante que vale a pena ser lida.
Chegou a me estranhar as avaliações abaixo na média no Skoob, talvez os adolescentes que leram não estejam preparados para a obra. Eu dou 4 estrelas pois fui positivamente surpreendido.

Leia se gosta de romances adolescentes com um algo a mais.

Não leia se você não gosta de livros grandes. 522 páginas não é para qualquer um.

E você leitor? Já leu esta obra? qual sua opinião sobre ela?

E sobre essa resenha? concorda? discorda? quer acrescentar algo?
Então deixe o seu comentário.

Abraços

Dan Folter
Postar um comentário