terça-feira, 27 de outubro de 2009

Discos Inesquecíveis


Mais uma seção a ser iniciada nesse blog, sempre que possível colocaremos dicas com os nossos álbuns e artistas favoritos, pra você parar de ouvir esses pagodes nojentos e começar a gostar de música de verdade.
Se você já é um amante da boa música, deixe uma sugestão de banda/álbum e vamos ouvir com carinho.

Pra começar vou colocar um dos meus dez álbuns favoritos de todos os tempos, talvez o número um: Led Zeppelin IV, ou Four Symbols ou ZOSO como preferirem.

Lançado em 8 de novembro de 71, este é o quarto álbum da banda e coincidência ou não marca o auge desde quarteto inglês.
Como a capa tem apenas uma imagem e nenhum logo o nome do álbum ficou algo obscuro. Ele é chamado de Led Zeppelin IV pois os outros três seguiam essa linha, mas nem mesmo a própria banda confirma que esse é o nome.
Na contra capa existem quatro símbolos meio místicos que identificam cada membro da banda e por esse motivo alguns chamam esse álbum de "four symbols" ou quatro símbolos do inglês.
Muitos tentaram associar os símbolos com letras e por isso pronunciavam ZOSO, o que também não tem nada a ver.
Essa é uma diferença primordial das bandas mais antigas para as atuais, havia detalhes escondidos nas letras, nas capas, nos encartes... Os fãs tinham muito mais conteúdo a explorar do que nos dias atuais. Fato!
Faixas:
1 - Black Dog
Um álbum aberto em grande estilo, com uma música bombástica, que já chama o ouvinte a se mexer. Um belo riff e a voz de Robert Plant nos seus melhores dias. Essa música tem uma alternação entre vocal e guitarra fantásticos.

2 - Rock ´n Roll
O que esperar de uma música com esse nome? É até difícil escolher entre esta e a anterior, o que já havia começado em grande estilo, continua em alta com um início de bateria matador, o resto da banda entra numa sintonia incrível. Grande som.

3 – The Battle of Evermore
Até agora estávamos nas conhecidas, esta é a primeira novidade pra quem não conhece a banda. O clima é de música celta, tem umas pitadas de folk, a guitarra tem uma afinação completamente diferente, E é claro que Plant dá mais um show na interpretação. É uma faixa um pouco mais longa e por isso você nunca ouviu no rádio.

4 – Sairway to Heaven
Essa até quem não gosta de Rock já ouviu, música que figura em todas as listas de melhores de todos os tempos é o grande hit desse álbum, ela começa devagarzinho, só com a guitarra e a voz e vai subindo, subindo, ficando mais encorpada até atingir o ápice. Enfim: Genial!
Por ter afinações distintas Jimmy Page usava uma guitarra dupla ou duas diferentes pra conseguir o efeito desejado. Ouça o solo com atenção, não é algo complicado, é uma escala até comum, mas as melhores idéias costumam ser as mais simples.

5- Misty Mountain hop
Essa é uma das músicas mais injustiçadas, não só deste disco, como da banda. Por ter caído num álbum tão bom, ela talvez tenha ficado em segundo plano, mas ao ouvi-la todos os elementos que fizeram tão bem a “Rock ´n Roll” e “Black Dog” estão lá: grandes guitarras, voz perfeita, bateria matadora, ouça com atenção pois ela merece.

6 – Four Sticks
Se eu tivesse que escolher a mais fraca do disco sacrificaria esta aqui, então quer dizer que ela é ruim? Longe disso! Repare no tom extremamente agudo da voz de Plant e no riff cativante. Esse disco é um dos melhores de todos os tempos, até a piorzinha é muito boa.

7 – Going to Califórnia
Balada maravilhosa, daquelas que arrepia o ouvinte, diz a lenda que foi escrita dentro do avião... Literalmente numa viagem para a Califórnia. Agora que acabou, coloque no “repeat” e ouça o disco inteiro de novo, repare como a voz de Plant varia de música para música, como ele entra de cabeça em cada som, colocando uma emoção que só ele é capaz. Repare de novo na bateria energética e como as Guitarras variam sem nunca perder a qualidade, enfim: nota 10 para esse grande trabalho do Led Zeppelin.
Postar um comentário