sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Desinformadoss - Crônica - Complexo de pastor alemão

Assistindo ao jogo da seleção brasileira ontem, me peguei refletindo a respeito dos porquês de tão mau futebol e me veio à mente o excelente texto de Nelson Rodrigues chamado "complexo de vira-latas".

À época de 1958, éramos um país de baixa autoestima, fustigado pela derrota em 50 para o Uruguai, um país agrícola, subdesenvolvido, sem indústrias e dependente da economia externa.

Nelson Rodrigues acreditava na capacidade do povo brasileiro, e ele se mostrou correto quando não ganhamos apenas um, mas cinco títulos mundiais.

Percebo que houve uma mudança na nossa autoestima, de muito baixa para extremamente alta. "O futebol brasileiro é o melhor do mundo" diria a maioria da nossa imprensa, "só nos falta organização" diria outra parte. Pois vos digo que nos falta qualidade, nos falta material humano.

O leitor me chamaria de maluco, mas vou me explicar: Em que seleção de primeiro escalão temos lugar para Hulk? Talvez nos vingadores, mas no futebol onde o campo, e não o jogador, é verde, é preciso habilidade, técnica. Hulk é tão habilidoso quanto um caminhão desgovernado, é um lutador de MMA com um chute muito forte.

Isso se não falarmos de Douglas Costa, Oscar, Willian. Bons jogadores, vá lá, mas longe de serem Zico, Tostão, que dirá Garrincha ou Pelé.

Ah, mas e o Neymar? rebateriam muitos. O garoto dos penteados de pica pau é um ótimo jogador, mas não estamos falando de atletismo ou natação onde um Phelps ou um Bolt resolvem tudo sozinhos, estamos falando de um esporte que precisa de uns trinta caras para dar certo.

E o maior exemplo do nosso complexo de pastor alemão, afinal parecem vir de lá os melhores cães atualmente, é o nosso técnico com nome de anão da Branca de Neve. Dunga tem uma carreira impressionante como técnico: Seleção, Internacional, ostracismo, Seleção de novo. Tem a experiência de um estagiário.

E foi colocado lá porque após o vexame dos 7x1 com Felipão, a CBF achou que seria uma ofensa chamar um técnico internacional, afinal os brasileiros são melhores apenas porque aqui nasceram.

Dunga até se vira bem, faz o que pode com o elenco limitado à disposição. Mas é como a escolha dos nossos ministérios: Você é pastor evangélico? tá aqui o ministério dos esportes pra você...

O Brasil pode até se classificar para a copa. Pode até mesmo ser campeão lá na Rússia mas, honestamente, seria terrível para o nosso ego, já tão inflado.

Um pouco mais de humildade, por favor.
Postar um comentário