terça-feira, 22 de agosto de 2017

Resenha - Minha lista de coisas para viver de Ana Luiza Medeiros

Capa:



A capa, com uma carinha de chick lit, é bonita, bem organizada e passa razoavelmente bem a ideia do que será encontrado na história.

SINOPSEAlba é uma escritora iniciante que quer mais do que tudo no mundo ser reconhecida como tal, mas o mundo editorial não é nada fácil, e mesmo trabalhando sobre as asas de uma das melhores editoras do país, seu desafio é tornar sua escrita interessante o bastante para ser publicada. Mas como? 

Com a ajuda de um novo amigo muito experiente no assunto, (cheio de segredos e com olhos verdes de arrasar o quarteirão...) e seus amigos malucos o bastante para encarar qualquer aventura, ela aceita o desafio lançado que promete revolucionar a qualidade de sua escrita. Cumprir uma lista de experiências de vida para quebrar a rotina com grande estilo! 


DADOS TÉCNICOS: 2016, 266 páginas, Editora Casa do escritor, Ana Luiza Medeiros

LINKS PARA COMPRA: Para adquirir sua cópia, digital ou física, acesse o site oficial da autora: https://analuizamedeiros.com/

RESENHA: Minha lista de coisas para viver conta a história de Alba, uma revisora e analista de originais em uma grande editora que sonha em publicar o próprio livro.
O problema é que a sua chefe, uma profissional altamente gabaritada, lhe disse que o livro não é bom o suficiente para ser publicado, deixando-a numa mistura entre a revolta e o desânimo.
O livro, narrado em primeira pessoa, irá mostrar as aventuras de Alba, numa tentativa de ter uma vida mais interessante para que isso reflita em suas histórias.

LISTAS. MUITAS LISTAS: Alba possui uma mania de organização e a faz utilizando-se de listas. No celular, no computador ou coladas na geladeira, as listas são uma forma de se manter em dia com as obrigações e, ao mesmo tempo, coletar pequenas recompensas ao riscar os itens. Elas serão o fio condutor da trama.

UM ROMANCE: A vida de Alba mudará quando ela conhecer Padú, alguém muito diferente dela e se apaixonar por ele.
Não há muito a se comentar aqui além do óbvio, exceto por um segredo que o homem segura durante toda a história e, pasmem, não é explicado direito no final. A autora cria um problema de confiança entre o casal, mas não fecha bem a situação.

AUTO-AJUDA? A "lição de moral" por trás da obra é algo do tipo: "viva mais experiências", "não trabalhe tanto", "esteja com seus amigos e família" e coisas desse tipo, sendo o motivador para Alba fazer uma lista de coisas que precisa viver para depois correr atrás de realizar esses itens. Acaba parecendo um livro de auto-ajuda em alguns momentos.

SEM SAL: Apesar de contar com passagens interessantes e até divertidas em alguns momentos, o livro prima por uma narrativa que não conseguiu me causar muito interesse.
Desde o começo da obra, ficamos sabendo que o final será o de uma comédia romântica, apesar de autora ter conseguido fugir de uma pequena parte do óbvio, embora insuficiente para causar uma grande surpresa.

GIRO DE 360 GRAUS? A literatura brasileira carece de revisores. Mas o serviço caro leva a maioria dos autores independentes ou semi-independentes a realizarem revisões próprias ou com pessoas despreparadas para a função. Apesar de a obra não apresentar problemas de revisão em geral, chamou demais a atenção a descrição em que tal personagem deu um giro de 360 graus e mudou completamente a sua vida.
Apesar de não ser algo que estrague a experiência ou desmereça a obra, mostra como o nosso mercado precisa amadurecer.

AVALIAÇÃO: Minha lista de coisas para viver é um livro bem estruturado e bem escrito, mas que não encanta. Falta aquela pimentinha para dar um pouco de sabor.
Também está longe de ser um livro ruim, por isso fica na média e ganha 3 estrelinhas no Skoob.
Leia se gosta de cotidiano, romances chick lit e primeira pessoa.
Não leia se procura por algo mais intenso ou profundo.

E você leitor, já leu Minha lista de coisas para viver ou outras obras da autora? Qual sua opinião sobre elas? Deixe seu comentário abaixo:

Dan Folter
Postar um comentário