quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Resenha - Inverso de Karen Alvares

O Natal está chegando e por isso vamos fazer uma resenha especial hoje. Vamos falar de Inverso da escritora brasileira Karen Alvares, publicado pela editora Draco.

Capa: 

Uma capa que cumpre bem o seu papel de vender a história. Há nela vários elementos que encontraremos no livro como a garota meio oriental, água e espelhos. Gosto também por fugir de alguns clichês.

Resenha: Comprei esse livro na bienal de São Paulo, mas como a fila é grande, só consegui lê-lo no final do ano. É um livro de leitura rápida e fácil. Pequeno, com letras grandes e ritmo acima da média.


Teen, mas sem "mi mi mi": Muitos torcem o nariz quando ouvem a palavra adolescente. Já imaginam aquela história de uma personagem fútil em algum romance sem muita graça. Inverso não tem nada a ver com isso.
Megan é sim uma adolescente sim e, como esperado, cheia de problemas, mas a questão aqui é a experiência ao perder a mãe, vítima de um câncer.
Logo nos primeiros capítulos somos levados a compreender como funciona a relação de Megan com sua família e com seu melhor amigo Daniel.

Esse é um dos pontos altos da história. Megan é um personagem bastante tridimensional, assim como seu pai, irmã e o amigo.

Identificação: Quando lemos um livro, buscamos nos identificar nos personagens, por isso livros para adolescentes tem protagonistas da mesma idade, livros para mulheres focam em protagonistas femininas, etc.
É aqui que Inverso ganha muitos pontos. Megan se vê diante de outro mundo, onde sua vida tomou outro rumo, onde pode exercitar o famoso "e se?" e essa é uma realidade inerente a qualquer ser humano.
Mesmo um homem de 37 anos como eu pode se identificar com o problema de Megan. A autora sobre utilizar o melhor da fantasia e da ficção que é falar da nossa vida através da história.

Água e referências: Destaque para a metáfora da água que a autora usou para descrever a luta constante entre protagonista e antagonista. Um recurso que causou entendimento instantâneo da ideia.
Legal ler um livro que se passa no Brasil, na cidade de Santos e como algumas referências ao mundo pop e literatura em geral. Enriqueceu bastante.

Vai e vem: O livro é muito bem escrito e revisado. Não encontrei nenhum erro ortográfico ou de digitação. Belo trabalho da Draco e da autora.
O que me incomodou um pouco do meio para o final do livro foi a quantidade de repetições dos nomes da personagem principal e da sua contraparte. Entendo que a autora usou o recurso para o leitor não se perder, mas acho que passou do ponto.

Não acabou? Não! O problema principal da história não é resolvido em Inverso. Existe apenas uma solução claramente temporária e a definitiva deve estar em Reverso, continuação da obra. Eu, que prefiro livros que acabam ao invés de séries, lerei o próximo para saber onde isso vai dar...



Só 4 estrelinhas? Inverso é um livro muito bom, de leitura fluida e prazerosa. Mas não é um clássico. Quem conhece as minhas resenhas, sabe que para ganhar essas 4 estrelas, o livro tem que ser muito bom mesmo. E Inverso é muito bom, mas não é "Os Pilares da Terra"

Espero que tenham gostado dessa resenha. Deixem suas opiniões nos comentários abaixo ou nas redes sociais.

Dan Folter!
Postar um comentário