quinta-feira, 4 de maio de 2017

Resenha - A Fundação de Isaac Asimov

Olá leitores, como vocês estão?

Hoje é dia de resenha de clássico. Um livro conhecido como um dos pilares da ficção científica moderna. Bora conferir o que achamos dele?

Capa: 

A editora Aleph acabou criando uma série de capas parecidas para os livros relativos à Fundação (não são poucos). Funciona no sentido mercadológico, já que são fáceis de identificar, embora em termos estéticos deixem um pouco a desejar.

Sinopse: O Império Galático possui 12 mil anos. E possui pujança, grandeza e estabilidade. Ao menos em sua fachada. Mas ele está em pleno declínio, lento e gradual. E, no final, culminará com uma regressão violenta da sociedade e a conseqüente destruição do conhecimento. Preocupados com isso, um grupo de cientistas traça um plano pela preservação do conhecimento adquirido. Vencedor do prêmio Hugo, como a melhor série de FC de todos os tempos, este é o livro inicial da Trilogia da Fundação.


Dados Técnicos: 2009*, 239 páginas, Editora Aleph, Isaac Asimov.
* Lançado originalmente em 1951.

Resenha: É uma grande responsabilidade resenhar um grande clássico como a Fundação, considerado hoje um dos grandes pilares da ficção científica e colocando o autor como um dos três grandes do estilo.
Claro que toda essa "carteirada" não garante que o leitor irá gostar do que está lendo, afinal isso é bastante pessoal e ninguém tem obrigação de gostar de algo só porque alguém (mesmo que muita gente) tenha dito que é um clássico.

Conquista rápido: Logo nas primeiras páginas somos apresentados ao grande império galáctico e ficamos sabendo que esse império está com os dias contados. Pelo menos assim acredita Hari Seldon, especialista em Psico-história.

Psico-História: Se você esperava uma obra sobre tecnologia e achava que o estilo necessita algum conhecimento científico para ser entendido, esqueça. Boas ficções científicas são justamente aquelas que utilizam o elemento humano como maior argumento.
A psico-história é uma ciência onde seria possível se prever o futuro analisando o comportamento das populações humanas, Um conceito interessantíssimo que irá determinar a sequência da história.

Um único grande personagem: Por se tratar de uma história que cobre períodos distintos do tempo, personagens vem e vão, assim podemos conhecer mais sobre a fundação em si, um grupo de cientistas isolados num planeta no final da galáxia para construir a enciclopédia galática.
Sendo assim, pode-se até considerar-se que o livro não é uma história apenas, mas vários contos referenciado esse ponto em comum que é a Fundação.

Uma aula de política e comportamento: A fundação é aquele tipo de livro que nos deixa mais e mais empolgados, nos fazendo ler mais depressa do que pretendíamos. Tem uma linguagem fácil e dinâmica e dá uma aula sobre relações humanas em geral.

Nota 5 com louvor: Não tem como dar uma nota mais baixa. É sim um grande clássico e entra na seleta lista dos livros que todo mundo deveria ler pelo menos uma vez na vida.

E você, caro desinformado. Já leu algum dos livros da Fundação? O que achou?
Deixe seu comentário abaixo, interaja conosco.
Postar um comentário