segunda-feira, 23 de julho de 2018

Análise literária - Um corpo na biblioteca por Agatha Christie

Olá meus caros leitores desinformados, como vocês estão?

Hoje é dia de mistério. Falaremos de um livro daqueles que nos deixam tensos, querendo saber a solução.

Um corpo na biblioteca de Agatha Christie


Capa:


Capa da mais recente versão feita pela Ed.Nova Fronteira

SINOPSEO corpo de uma jovem é encontrado no tapete da biblioteca dos Bantry, às sete da manhã. A vítima é uma completa desconhecida e o casal Bantry decide chamar as autoridades para investigar o caso — e também, é claro, Miss Marple, detetive amadora e amiga da sra. Bantry.

Tudo se complica ainda mais quando chega até eles a notícia de outra adolescente morta, carbonizada dentro de um carro incendiado em uma pedreira. Qual será a possível conexão entre os dois incidentes?

DADOS TÉCNICOS: 2016 (1942),  184 páginas, Editora Nova Fronteira, Agatha Christie

ANÁLISEEsta é mais uma análise de um dos vários livros da rainha do crime, Agatha Christie e, por ser de extrema importância para a apreciação da obra, não comentaremos nada sobre o final ou revelaremos quem é o assassino.

Publicado originalmente em 1942, é assustador como a obra ainda funciona mais de 80 anos depois de sua estreia. Mesmo sem a tecnologia dos dias de hoje, qualquer leitor consegue ler o livro e compreender a história, o que mais uma vez prova o quanto a escritora é uma das melhores de todos os tempos.

UM CRIME ENIGMÁTICO: Um corpo é encontrado na biblioteca de uma família respeitosa no interior da Inglaterra. Aparentemente ninguém na casa conhece a vítima ou faz ideia de como foi parar lá. Apenas esse fato já é suficiente para despertar a curiosidade do leitor e o fazer virar páginas.
O que faria a vítima num local como aquele? Por que teria sido morta ali? Ou teria sido morta em outro local e ali colocada?

MUITOS SUSPEITOS: Você é daqueles que descobre o assassino? Então leia este livro e tente fazê-lo, mas já vamos avisando que será uma tarefa bastante difícil.
Isso porque a autora cria uma lista enorme de possíveis suspeitos, começando com os moradores e todos os criados da casa onde o corpo foi encontrado, passando por um casal de vizinhos e terminando em uma família e vários associados a esta que conheceram a vítima.
Muitos têm álibi, outros tem motivo mas não a oportunidade, outros ainda têm a oportunidade, mas não o motivo.

Fica bastante complicado acusar ou isentar qualquer um já que sabemos que a autora pode ter escolhido qualquer um deles para ser o assassino. O jeito é ler o mais rápido possível!

MEU PRIMEIRO ENCONTRO COM MISS MARPLE: Já havia lido outras obras da autora, mas esta é a primeira em que a detetive é Miss Marple, uma senhora simples que vive numa aldeia e que "dá os seus pitacos" em investigações criminais.
Como li em uma resenha sobre o livro, ela é o oposto do outro detetive da autora, Poirot, um homem cheio de métodos e técnicas. Miss Marple é mais "do povo" e desvenda os seus crimes mais pelo lado humano, ou assim deveria ser.

PARTICIPAÇÃO DECEPCIONANTE: Esse é o principal problema do livro. Miss Marple faz muito pouco durante 80% do livro. Toda a investigação fica à cargo da polícia e pouco vemos da detetive.
Sim, ela aparece no final para finalmente colocar um ponto final e esclarecer tudo, embora pareça que podia ter feito isso antes, mesmo sabendo que uma terceira morte estava perto de ocorrer.
Aqui o grande ponto negativo desta obra. Queríamos mais da personagem, mas ela aparece muito pouco.

CONCLUSÃO: Mais uma vez fui surpreendido pela revelação de quem era o assassino. Durante a leitura tentei, sem sucesso, identificar quais eram as pistas que levavam ao assassino e quais eram distrações, a a genial Agatha venceu novamente.
Claro que, ao final, surge uma pista que só Miss Marple enxergou e que o leitor não tinha conhecimento. Dessa forma fica realmente difícil adivinhar o culpado.

Não é o melhor livro da autora, mas é uma leitura rápida e divertida. Faltou mais tempo para a personagem principal e faltou uma ligação melhor com o título. Nota 3.

Leia se você gosta de mistérios.
Não leia se quer uma participação marcante de Miss Marple.

E depois de ler ou se você já havia lido, deixe aqui o seu comentário sobre o livro e sobre essa análise. Você concorda com os pontos discutidos? tem algo a acrescentar? então participe!!

Abraços
Dan Folter!
Postar um comentário