quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Bienal, Primeiras vezes e livros de graça

Primeiras vezes

Amanhã é dia de estreia na Bienal do livro de São Paulo.

Pela primeira vez estarei no evento atuando como autor. Já estive por lá como leitor, curioso, cliente, tiete.

Espero por um evento modesto. Como autor estreante, estarei longe dos holofotes, num horário ingrato para a presença de pessoas que estarão ocupadas trabalhando ou estudando.

Por outro lado, será um evento grandioso. Pessoas olharão para o meu livro e me perguntarão: Você que escreveu? 

Ainda não me acostumei com isso. Cada livro vendido, cada autógrafo concedido, cada curtida ainda são uma grande novidade, um sonho onde as brumas obscurecem a realidade.

A primeira vez me lembra de tantas outras primeiras vezes. O primeiro dia de aula, o primeiro gol, primeiro beijo, primeiro livro que terminei de ler, primeira vez que vi o mar.

Quanto mais velhos ficamos, mais as primeiras vezes se tornam raras. As experiências que se repetem não são tão generosas quanto as inéditas. Por isso aprendi a valorizar as novas experiências.

Enquanto houver algo a ser feito pela primeira vez, a vida valerá a pena.

Livros de graça

Para comemorar esse momento especial, amanhã, somente amanhã, todos os meus e-books estarão de graça na Amazon.
Aproveite para baixar, ler e conhecer a minha pequena obra literária.

Se gostar, faça uma resenha na própria Amazon, no Skoob, no seu blog ou Facebook, não importa. 
Cada divulgação, por mais singela que pareça, faz diferença para um escritor em começo de carreira.
Se gostar de verdade, compre o livro físico pois a história nele contada irá satisfazer suas expectativas.


Para baixar acesse:
Natureza Humana
Sonho Metálico
Um Autógrafo de Senna

E volte aqui para saber como foi o meu primeiro dia de Bienal.
Postar um comentário